Arquivo da categoria: antropologia

Prepare a mesa, restaure a família!

Em minha família fui criada -sobre a mesa- não era nada luxuosa, somos de origem humilde, mas como menina e sendo criada junto a minha avó era a hora de montar a mesa era o meu momento favorito. Todo domingo almoço em família, todos os tios e primos desciam em casa para comermos juntos. Era o dia da ‘bênção’ de meus avós para seus filhos e netos.  Era o dia de por toalhas de visita nos banheiros, flores colhidas no jardim em algum vasinho arranjado, e preparar as loucas, copos e talheres de fim de semana!

Durante a semana me lembro que questionava porque não usávamos o bulê que eu achava lindo, parecia do filme da bela e a fera, as xícaras bonitas que não podia tocar. Era sempre a louça do dia a dia o trivial. Mas quando eu estava tristinha a vó fazia algo no forno e me deixava montar a mesa com as loucas bonitas.

A mesa de minha mãe  soava um ritual, sempre tinha ‘causos de infância’esse tipo de memória eu jamais esquecerei.

Sou fascinada por etiqueta, bons modos, e os costumes. Jesus era um cara que tinha muito apreço por regras, etiqueta, conduta e hospitaleiro, foi estudando antropologia, e historia que ele me resgatou, foi nessa vibração que Ele me tocou.

Vou confessar: _ estou fazendo tudo errado! Mas sinto que agora vou conseguir restaurar a paz nas nossas refeições. Minha insegurança e medos maternos tem tornado nossa hora familiar em um inferno.

Foi recordando dessas historias de família que compreendi o tal do acessar a sabedoria ancestral. Minha catarse xamânica cruzando com o evangélico e retrogrado no catolicismo; mas todos apontando para o Amor e palavras de Jesus!

Quando nos casamos e nosso  primeiro filho nasceu determinei que ao menos uma refeição ao dia seria feita em família, e veio ao acaso – o almoço- e todos os dias por 10 anos nunca desisti de sentarmos todos à mesa, na verdade eu imponho a presença de todos e desfrutarmos da coisa que mais adoro: comer e cozinhar e estar em família. Talvez por saberem o quando é importante para mim, meus filhos me magoam para compensar os ‘nãos’ que eu lanço. As chantagens acontecem ali, mas como não amar montar a mesa e tê-los todos ali? E nessas pesquisas encontrei Devi Titus com seus livros: A Experiencia da mesa e A experiencia do Lar, foi um encontro mais do que perfeito com a pessoa que hoje eu sou.

Tenho fé que tudo se aprumará!

Prepare a mesa, cozinhe com amor e intenção de restaurar o amor, paz e relacionamentos.

SE você tem um jogo de chá guardado para o ‘tal dia’ esqueça, e monte  mesa, determine um lugar à mesa para aquela pessoa em que se precisa trabalhar o relacionamento, prepare assuntos, tópicos de conversação. Ore e peça a Presença de Deus em sua casa em sua mesa!

As festas de final de ano estão ai, olha que momento oportuno para restaurar as relações!

Anúncios

Comida no Netflix

Queridos, a dica de netflix é COMIDA!

Amo comida, cozinhar é parte do meu cotidiano, mesa posta, etiqueta, comportamento, antropologia…Jesus, evolução da espécie humana as relações… tudo tem a ver com comida.

Este é outro assunto que não sai da minha boca. 

Com o fim de ano socando a porta e avisando que é hora de pensar no cardápio e com as férias deixando tempo de ócio eu indico estes dois documentários que perpetuaram tua memória e deixarão as conversas mais interessantes.

COOKED

Michael Polan e seus 4 episodios 

fogo, terra, água e ar.

Volta depois e conversa comigo, ok.

 

SOMM 

vinho, espumantes, champagnes, frisantes, tintos, brancos…terroir…sol, chuva, reserva…familia!

“tomar vinho é uma experiência xamânica” Assista e cola na Nina aqui que você vai entender o porque.

 

O seio como imagem erótica

Nem todas as culturas consideram o seio como uma imagem erótica. Esta confusão sobre o erótico e o funcional que atrapalhando o discernimento quando se está próximo de quem dá o peito ao filho  em espaço publico. Mas as queixas corriqueiras acontecem na maioria nos espaços privados:

_ cobre isso!

_ que falta de vergonha;com esses peitos pra fora!

_ mas você tá bem assanhadinha heim, com esses peitos pra fora!

_ mas, o que é isso? Vai botar os peitos pra fora como as índias? Cobre isso, vai lá pro quarto!

0186fb8039ddba1c84e73fb714735c84
A caridade Romana, Giaocchino Serangeli, 1824

Você considera amamentar em público um ato obsceno? No Brasil segundo o código Penal artigo 233 seios à mostra é considerado um ato obsceno. Amamentar em espaços públicos e privado é credito de todas as mães que saem em busca dos direitos garantindo que amamentar é o ato livre entre mãe e filho. Uma lástima que esta liberdade não possa ser exercida por todas neste mundão, uma grande perda para as crianças!

enewspaper-mx
Scout Willis filha de Bruce Willis e Demi Moore nas ruas de NY

Em meados de  2014 uma revolução feminina deu inicio a uma campanha agora um pouco esquecida #freetheniples.  As redes sociais foram a delírio com celebridades fazendo selfies com os peitos à mostra. Instagram, Facebook e demais mídias bloquearam seus usuários, sem se importar com sua fama. Enquanto no Brasil ao caminhar pelas ruas de Sampa em janeiro deste ano, ainda haviam  vários cartazes lambe lambe com a hastag #freetheniples e me senti abraçada por todas as mulheres do mundo em busca de igualdade de gênero. Para muitos foi um ato obsceno, pra mim significou uma ponte para o Eu mais empoderado, livre pra atuar sem burlar as regra por mim criadas baseadas na formação das aulas de etiqueta e catequese.

*Em muitas sociedades os seios não são considerados especialmente eróticos e são vistos principalmente como a fonte de leite para o bebê.

Amamentar é uma das coisas mais lindas nesse mundo. Honremos esta dádiva, por favor, mais carinho com as mulheres, respeitem seu espaço e ponderem suas palavras.

*The Story of Human  Sexuality – Mitchell Beazley