Mimos durante o puerpério (parte 1)

Mimos durante o puerpério?

Puxa, se você teve uma doula ou faz parte dos grupos de círculos de mulheres, ou simplesmente foi uma adolescente curiosa, não irá estranhar se eu disser que você é uma deusa.

Sim, uma deusa, e assim merece ser tratada!

Aqui eu quero falar sobre quando você já estiver em casa. Não importar se na sua casa, na sogra, mãe… Naqueles primeiros dias, os 40 dias então seria maravilhoso se fosse tratada devidamente como uma deusa.

Tive três experiências, e nesta minha última eu tive o melhor dos puerpérios. Marido presente, crianças saudáveis e fortes, fazendo suas bagunças como se espera de crianças felizes, e apoio, mesmo que em alguns momentos pensasse que me faltou (aqueles dias de cão). Hoje digo que foi mais do que perfeito. Não houve nada de mais; só amor e presença.

Acho que nunca vou parar de falar sobre o puerpério, e sobre a chegada do bebe, é um momento lindo demais! Agora por exemplo estou no ‘puerpério emocional’ da adolescência do meu mais velho se é que isso exista, mas assim que me sinto é tenso, e muita novidade acontecendo.

Mas vamos falar sobre o bebê recém nascido e sua chegada

Primeiro banho. Hoje em dia já se aceita em muitos hospitais que não precisa se dar banho logo que nasce, inclusive que é sabido ser benéfico o cérvix (a parte cientifica eu deixo para os pediatras). Então em casa no seu tempo banhe seu pacotinho de amor com calêndula.

14568135_1411986558814903_2168558295177778695_n
Dando um cheiro na cria. O melhor cheiro do mundo. Yasmin iria tomar uma duchinha, o sangue  seco e mecônio já a muitas horas a deixou irritada. Depois em casa ela recebeu o ‘banho da mamãe’. Foi lindo de viver.

Nos tempos antigos era cultural  o primeiro banho do bebe fosse feito pela avó materna e ou a madrinha da criança. Pensando por um tempo no assunto e pesquisando, percebo que esta é uma maneira de deixar a mãe descansar. E por ser um costume muito antigo devemos levar em conta o fato de que a água não saia do chuveiro quentinha na mesma facilidade que nos dias de hoje! Tinha que encher com água do poço, trazer do rio e esquentar de forma rudimentar, então por ai você já imagina a força e trabalheira para a mulher que acabara de parir! Pensando em mulheres que não nasceram com privilégio, esta tradição era uma gentileza, uma forma da mulher saber que ela poderia contar com ajuda!

Na nossa  contemporaneidade podemos nos mimar com coisas mais sutis. A fim de nos ajudar a mantermos-nos com raízes na lucidez depois de uma passagem tão linda que é o parto, gosto do efeito dos chás. Dica! Porque não compra uma caneca nova linda, ou quem sabe tira do alto da prateleira o jogo que ganhou no casamento e nunca usou? Mimar é se permitir ser feliz. Encarne Lady Mary Crawlay e permita-se uma chávena de chá! 

Chás, muitos chás. Quais eu posso tomar?

Chá de erva doce ou funcho nos auxilia na lactação, e de quebra acalma. Aqueles desconfortos abdominais, flatulência, e digo certamente que melhora o sono do bebe. Tomo todas as noites.

Chá de cidreira  Delicia! Gosto de bater com frutas e tomar durante os dias quentes

Chá de camomila; como se sabe é calmante! Bom pra dar um banho com esse chá nos dias em que o bebê está cansado, recebeu muitas visitas, os ‘quebrantos’.

*Nesta fase não são todos os chás que se podem tomar por serem emenagogos e pela cafeina e demais componentes. Fique nestas opções por hora.

Aromaterapia
Lavanda – a Rainha dos óleos essenciais.
Este óleo merece um post só para ele. Sou apaixonada e a uso a mais de uma década.
Você tem que tê-lo em casa. Com criança ou não!
Para esta nova fase use o sempre que sentir necessidade. Uma gota nos pulsos, em banho de imersão, massagem corporal (sempre com óleo carreador), em difusor pessoal ou aqueles rechouds… Eleva o astral, renova as energias e claro que acalma os nervos!

Tea tree – Pode acontecer da nossa imunidade cair no período de convalescença. Uma gotinha no forro da calcinha para tratar de cândida, e para demais infecções no trato urinário. Para banho: diluir 3 gotos em 200 ml de leite ou vodka, e fazer imersão em banheira ou bacia com água! Uma gota na escova de dentes também é outra forma eficaz, embora o sabor seja fortíssimo e desagradável. Massagem na planta dos pés nos pontos de acupuntura, mas nunca puro!  *não indico para os babys, muito forte e o de lavanda abrange vários tratamentos.

Olíbano – Auxilia a introspeção. Para aqueles dias de tensão, e necessidade de dar um breve intervalo e se reconectar com sua essência. Eu sei, é bem difícil nos primeiros dias, mas vale à pena! Gosto de usar em massagens no couro cabeludo e corpo para hidratar, sempre usando com outro óleo carreador, o de coco é bem apropriado, emoliente, nutritivo e rende.

Gerânio – Fortalece o feminino, ânimo, útero. Use-o em massagens no ventre, em massagens circulares, sempre agradecendo pelo presente, pela servidão deste órgão tão lindo e importante para nós mulheres. Seja grata! Sorria, sinta abraçando, e fazendo seu retorno com suavidade. De quebra ajuda a regular os hormônios.

Assim com os chás, não são todos os óleos que se pode usar, devido a lactação e pelo efeito emenagogo (aumenta o sangramento, e isso é o que queremos que acabe logo).

Nota* As dicas são baseadas em minhas vivências há uma década e pela troca com outras mulheres. Sobre os óleos consulto o livro Aromaterapia de Patricia Davis, pode confiar, já tentei e testei todas!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s